Não é possível a nossa resistência em seguir os impulsos da Graça, a minha pusilanimidade e frieza em corresponder às divinas chamadas! Ainda nesses últimos meses, não me sentia de ser a Madre de tantos filhos e fugia longe para não tomar a cruz que o bom Jesus me queria colocar sobre os ombros… Mas ao final, cansada, não encontrava paz nem repouso em nenhum lugar. Retornei a esta pobre, velha e cara Casa, onde tantas filhas queriam chamar-me Madre, e cedi, embora me encontrando indigna, às doçuras de ouvir chamar-me assim, pedindo ao Senhor que faria tudo para ser a Madre delas querendo contar com a ajuda da sua graça para sê-lo

Copyright © 2015 - Colégio Sagrado Coração de Jesus. Todos os direitos reservados.