Beata Teresa Michel Artigos > Reflexão – Madre Michel

Nosso Carisma Congregacional – Parte 12


Reflexão Madre Michel

Nosso Carisma foi muito bem estudado no IX Capítulo Geral, em 1986. Cumpre que, cada um de nós faça deste importante Documento, objeto de oração pessoal, reflexão e partilha comunitária.
Citarei aqui apenas dois artigos!

a)   Nós, Pequenas Irmãs da Divina Providencia, recebemos de Deus, mediante a intuição de Madre Teresa Michel, um carisma bem definido e explicitado com clareza em nossas Constituições: “Abandono à Divina Providência, no serviço aos mais pobres.”

b)   Destinatárias deste Carisma, somos chamadas, pessoal e comunitariamente, a difundir na Igreja, na sociedade na qual vivemos e no mundo, a confiança na Divina Providência e “o total abandono nas mãos do pai, no serviço aos mais pobres.”

O texto Evangélico que fundamenta a inspiração original de nossa Fundadora, Madre Teresa Michel, e Mt 6,25-34. Em síntese: Mt 6,32b-33- “Vosso Pai Celeste sabe que necessitais de tudo isso” – (abandono) “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça”- (serviço ao pobre, especialmente ao mais necessitado) — e todas essas coisas vos serão dadas em acréscimo”- (confiança ilimitada na Providência Divina)

Quando foi feito um insistente pedido, a Madre Teresa Michel, que deixasse escrito um programa espiritual para suas filhas, ela respondeu: “Já me sinto cansada e não teria forças para isto. Mas a Obra é de Deus!… Deixo que o mesmo se disponha, se for necessário, a seu tempo, seja fixado, em forma de programa, aquele espírito de vida que, por tantos anos, conservou vivos, entre minhas filhas espirituais, os ideais da caridade de Cristo. “(Cf. D torriani O.c)

Isto vem acontecendo nos diversos Capítulos Gerais da congregação que nos apresentam este “programa espiritual”, através de Documentos Capitulares e de nossas novas Constituições.

De nossa parte, “vamos tendo experiência de bem-aventurança, tomando consciência da harmonia misteriosa, entre aquilo que o Espírito Santo nos faz desejar, pelo fato de pertencer, por nossa consagração a tal Instituto e o que não se sabia e então se aprendeu.” Pe. Maurel – Apostila.

NOÇÕES GERAIS SOBRE O CARISMA

“Salvaguardados os valores essenciais da vida consagrada, cada carisma, devendo tender para a caridade perfeita, comporta um modo peculiar de viver com fidelidade e intensidade os conselhos evangélicos, um estilo particular e concreto de vida espiritual, uma determinada forma de apostolado, uma experiência característica de vida comunitária e uma particular inserção no mundo.

O carisma de um Instituto enriquece de vida e de espiritualidade, que caracteriza cada Família Religiosa, em comunhão com o espírito do Fundador, que se torna vivo, pela presença de seus filhos e discípulos.” (A Vida Consagrada e a sua missão na Igreja e no mundo – Sínodo dos Bispos – IX Assembleia Geral)

O Carisma é um dom particular, cuja finalidade é o bem da Igreja. (Cf. 1 Cor 14,12) Os carismas são exercidos em beneficio da Fé, sustentados pela Esperança e praticados pela Caridade, visando ao crescimento da Igreja.

É um êxodo; exige abertura para o novo. É um acontecimento de libertação. É Deus mesmo que surge na história humana, como graça de libertação; mas Ele age através de pessoas. Para salvar Israel, serviu-se de Moisés, por exemplo.

A vida religiosa é em si carismática, e seus fundadores são marcados com carismas especiais, que surgem como resposta ao apelo do Espírito Santo, num momento histórico.

São Francisco de Assis abalou o mundo orgulhoso de sua época, abraçando a maior pobreza.

São Vicente de Paulo, homem de caridade, fundou sua congregação para cuidar das crianças abandonadas e promover a formação do Clero, então muito falha.

NOSSO CARISMA ORIGINAL

Madre Teresa Michel surgiu numa época em que sua terra natal, Alessandria, vivia o anti-clericalismo, apareciam as primeiras industrias ao lado de grande pobreza. Era orgulhosa, individualista e até anti-religiosa! No Piemonte, a nobreza ia-se decaindo e chegando mesmo a miséria.

Os velhos e doentes não eram amparados. Tudo era difícil para os pobres! Crianças vagavam abandonadas pelas ruas… Por sua vez, os políticos chegavam a gritar nas praças públicas: “Deixai os céus aos pássaros.”( Cf. D. Torriani, O.c)

Foi neste palco de sofrimentos, injustiças e degradações que apareceu Teresa Michel, cuja historia do chamado de Deus para uma nova vida, já conhecemos.

Mulher carismática, entrega-se humilde e disponível à ação do Espírito Santo e se faz seguidora do Cristo pobre. Vendeu seus bens e deu tudo aos pobres. Amparava-os e se fez pobre junto a eles. Numa experiência, cada vez mais rica e profunda, de encontro com o Cristo, vai vivendo o abandono confiante e filial ao Pai que Cristo nos mostrou! Vai compreendendo o mistério de sua Providencia que “cuida dos lírios dos campos e alimenta os passarinhos e cuida muito mais de seus filhos, com solicitude de salvação”!

Madre Teresa Michel descobre, que cada um de nós deve participar da solicitude de Deus para com seus irmãos, tornando-se colaboradores de Deus, no dizer de São Paulo.

E, em seus escritos, vai repetindo, muitas vezes, que é preciso expandir o Reino de Deus nos corações dos homens: Cristo deve tornar-se conhecido e amado por todas as criaturas!

A Congregação por ela fundada é obra de Deus. E as irmãs devem viver e agir de tal forma, que, todos que delas se aproximem possam compreender que existe um Pai do Céu, misericordioso e amoroso, cuidando de cada filho. As Irmãs devem ter para com o próximo, solicitude de pai e de mãe. Devem amá-lo como Deus o ama.

Assim ele viveu, assim nos desejou fossem suas filhas espirituais.

A nós cabe prolongá-la, lembrando de suas palavras: “A Obra é de Deus, confiai sempre.”

Não nos cansemos de repetir suas palavras tão ricas de conteúdo espiritual. São convites e incitamentos a vivência de um grande amor ao Pai e aos irmãos, principalmente aos mais necessitados. São convites a vivermos numa entrega total no regaço do Pai!

Formemos um ramalhete para nossa reflexão:

“O Senhor conhece nossas necessidades e provê-las-a, a seu tempo, como julgar melhor, não é verdade ?….

“Assim, fechando os olhos, abandono-me a santa vontade de Deus, certa de que Ele, tão bom, aceitará nosso sacrifício e o tornará fecundo para a Obra….”

“Para sermos Pequenas Irmãs desta Providencia, não basta, minhas filhas, trazer-lhe o nome. É necessário ser pequena diante de Deus, reconhecendo a nossa incapacidade para fazer qualquer bem, sem o seu auxilio celeste. É preciso saber considerar, uma alegria a vida oculta; uma honra, o sacrifício; um ideal de vida, a caridade.”

“Os pobres aumentam a mais não poder; quisera alargar os braços de tal forma para acolhê-Ios a todos sob as asas da Divina Providência”.

É preciso ir com cautela, minha filha, fazer as coisas como pobres, porque na pobreza, está o Senhor. Há menos perigo de que o amor próprio nos engane e nos leve as dar passos falsos…”

“É nossa missão difundir o azul da fé, o ardor das esperanças eternas, o fogo do Amor Divino, entre os pequenos e os sofredores.”

“As crianças, aos doentes, aos velhos, haveis de sorrir; faz bem a alma tudo que leva sorriso aos olhos, que por si mesmos falam de luz e de vida.”

“Os pobres são nossos senhores.”

Cada frase merece reflexão, discernimento nos leva à revisão de vida e busca de renovação, à luz do Espírito Santo e com a “ousadia de nos deixar levar.” Merece um “mergulho no coração” e súplica fervorosa ao Divino Paráclito que nos ajude a prosseguir nos caminhos de seguimento do Senhor Jesus. Que nos transforme em células vivas, na Igreja, vivendo o carisma que nos legou nossa Fundadora, Madre Teresa Michel.

Nosso carisma congregacional, deixado e ensinado por Madre Michel é: Abandono à Divina Providência no serviço ao mais necessitado”. Este foi o dom inspirado por Deus a ela e um apelo a que vivesse no seu tempo este dom. Hoje é para cada um de nós um apelo a quem confiemos mais em Deus, que o procuremos de todo o coração e coloquemos nele nossas preocupações e angustias, nossos sonhos e anseios. É um dom dado á Igreja e um chamado a que cada um de nós, no estilo de vida que vivemos abraçar a vontade do Pai e ver em tudo o seu amor, procurando fazer em tudo a sua vontade. Ir Cássia

Copyright © 2015 - Colégio Sagrado Coração de Jesus. Todos os direitos reservados.